O que o Fisioterapeuta pode fazer por si, na área da Neurologia

O fisioterapeuta actua na área de Neurologia, intervindo nas seguintes patologias/lesões/sintomas:

A) Afecções do Sistema Nervoso Central: Parkinson, Paraplegias e Paraparesias, Tetraplegias, Spina bifida, Esclerose múltipla, Esclerose lateral amiotrófica, Síndrome de Charcot-Marie-Tooth, Hemiplegia (A.V.C., Traumatismos cranianos, etc),…;

B) Afecções neurológicas periféricas: Poliomielite anterior aguda, lesões do plexo braquial, paralia facial, paralisia do nervo crural, do nervo ciático poplíteo externo ou interno, do tronco do ciático, do subescapular, do circunflexo, do grande dentado, do nervo musculocutâneo, do tronco do membro superior (nervo radial, cubital e mediano), neuropatias isquémicas e bacterianas, …;

C) Acometimentos diversos: joelho, pé, ombro, cotovelo, mão e tronco paralítico, pé espástico, distúrbios de sensibilidade, cefaléias, …;

 

Cadeias Musculares

10628051_551538688311393_2995796568553014192_n

As Cadeias Musculares baseam-se em três princípios: equilíbrio, economia e conforto. Leopold Busquet (França) aproveitou os ensinamentos da Dra Françoise Mézières para criar o método Cadeias Musculares.

As cadeias musculares representam circuitos anatómicos através dos quais se propagam forças organizadas do corpo. A técnica permite compreender melhor a lógica das disfunções e a origem das dores e deformidades. Visa libertar bloqueios articulares, aderências, contracturas musculares e encurtamentos neurais. Procura também reequilibrar as tensões internas através de manobras viscerais.

O exame ao paciente é muito aprofundado, sendo feita não só da cabeça aos pés, mas igualmente à superfície (a pele) e profundidade por uma palpação minuciosa e testes de mobilidade. Para além de uma avaliação precisa, a originalidade deste exame será colocar em evidência a lógica das deformidades ou das disfunções. Na realidade são respostas inconscientes mas coerente e inteligente do paciente para um problema físico ou psicológico.

O tratamento é analítico (liberação de zonas chaves) e global para re-harmonizar a fisiologia das cadeias musculares.

As técnicas utilizadas são essencialmente técnicas de relaxamento e alongamentos completadas por outras técnicas de terapia manual. O Nosso objectivo sobre o plano muscular, articular, visceral e craniano é unicamente de recriar um equilíbrio de tensões para que a fisiologia seja respeitada.

São utilizadas manipulações osteopáticas, técnicas de estiramento, mobilização neural e técnicas reflexas do tecido conjuntivo para reequilibrar o local afectado. Por fim, são empregadas posturas globais para harmonizar a fisiologia muscular.

 

Este método é indicado a uma grande variedade de pessoas:

·         Recém-nascidos após pressão do parto;

·         Crianças e adolescentes que apresentam deformidades (pés, joelhos, escolioses, dores e alterações de crescimento, desequilíbrio crânio-mandibulares).

·         Atletas para melhorar os gestos desportivos e performance de seu aparelho locomotor;

·         Pessoas activas e sedentárias, idosas afim de prevenir ou atenuar as disfunções físicas, orgânicas assim como os efeitos de processo degenerativos como a artrose, etc.