Porquê o Golfe?

O Golfe não é apenas mais uma modalidade desportiva. Todos os desportos são diferentes e com especificidades próprias. No entanto, a meu ver o golfe vai mais além, é um estilo de vida, e um exercício constante de inteligência, humildade e honestidade, que poderia ser aplicado à vivência diária. Costumo dizer que as personalidades vêem todas “ao de cima” no golfe.

O Golfe é dos poucos desportos que se pode jogar em todas as idades, desde que começamos a andar até a uma idade bem avançada, sem prejuízo para a integridade física. É evidente que quanto mais cedo se fizer a iniciação melhor será desenvolvimento técnico.

Tem a vantagem de se praticar ao ar livre, aproveitando para desfrutar a natureza.

Para quem gosta de apreciar espaços agradáveis, de elaborada concepção arquitectónica e cuidadosa inserção paisagística, alguns campos são autênticos paraísos.

Embora seja dos poucos desportos que permite a prática individual, socialmente, o golfe é muito gratificante porque podemos conviver com outros jogadores, sócios do clube, a própria família, amigos, tanto no campo de golfe como no Club-house.

Considero também o golfe um desporto familiar, pois muitas vezes é praticado por vários elementos de famílias (avós, pais, tios e netos).

Podemos também jogar torneios ou partidas entre amigos, sendo considerado um desporto justo por causa do sistema do “handicap” que faz com que os diversos níveis de jogo se equiparem e possam competir entre ambos.

Aulas de Golfe no Jamor

A partir do dia 20 de Junho de 2012, poderá também marcar as suas aulas no Centro Nacional de Formação do Jamor, com o nosso Professor Carlos Guerreiro.

A tabela de preços para o Jamor é a seguinte:
1 aula individual (60 minutos) – 45 euros
Curso de Iniciação ao Golfe – 350 euros
Outros preços sob consulta

Peddy Paper Desportivo – Desporto Adaptado

A Associação Salvador, em parceria com a Fundação Inatel, organizou um Peddy Paper Desportivo, o qual teve lugar na tarde do dia 9 de Outubro no Parque de Jogos 1º de Maio /Inatel em Lisboa e que contou com a participação de cerca 60 pessoas com deficiência motora e seus acompanhantes. O Peddy Paper foi composto por um conjunto de etapas e provas que deram aos participantes a possibilidade de experimentar as diferentes modalidades desportivas disponíveis nesse dia no Parque de Jogos 1º de Maio.
Estiveram ainda presentes alguns desportistas de renome, tais como os pilotos Tiago Monteiro e Miguel Oliveira, os atletas olímpicos Gustavo Lima e Marco Fortes e ainda o ex- futebolista Dani, que participaram na prova deslocando-se em cadeira de rodas.
O evento terminou com um lanche patrocinado pela Go Natural.
Os participantes das equipas posicionadas nos dois primeiros lugares receberam vouchers oferta do Hotel Longevity Wellness Resort Monchique e dos hotéis Vila Galé.
Esta iniciativa contou com o apoio dos Mecenas da Associação Salvador BES, Semapa, Ren e Siemens.
Contou ainda com a colaboração de um conjunto de voluntários dos quais destacamos os monitores de algumas das modalidades como o Golfe Adaptado (a cargo do Professor Carlos Guerreiro da LisboaPhysio), o Ténis e o Boccia, assim como um grupo de voluntários da REN.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Estudo Epidemiológico de Lesões em Jogadores Amadores de Golfe Portugueses

Exmo(a). Sr(a):

O nosso Treinador de Golfe e Fisioterapeuta, Carlos Guerreiro, está neste momento a realizar um trabalho de investigação, com o propósito de estudar as lesões mais frequentes e as suas causas na prática do golfe.

Devido à bibliografia neste assunto ser escassa, decidiu elaborar um questionário, que tem como objectivo inquirir quais as lesões mais frequentes na prática do golfe, porquê, como e quando estas surgem.

Para participar no estudo entre no link seguinte e preencha o questionário:

ENTRAR NO ESTUDO

Agradecemos desde já a vossa disponibilidade ao nosso pedido, subscrevendo com os melhores cumprimentos.
Grato pela sua colaboração,
Lisboa Physio

III Edição Lisboa Physio Golf Cup

3ª Edição Lisboa Physio Golf Cup – 2011

Realizou-se no dia 21 de Maio de 2011 a terceira edição do Lisboa Physio Golf Cup, um torneio anual realizado na Aldeia dos Capuchos e organizado pela Lisboa Physio.

O torneio foi em formato de shot-gun com início às 9h00 horas, sendo a modalidade escolhida pela organização stroke-play das marcas brancas de forma a proporcionar uma enorme competição entre os participantes.

Com um dia fantástico para a prática de golfe, com pouco vento e temperaturas a rondarem os 20º, os jogadores mantiveram a boa disposição e a competitividade.

De salientar que o Clube de Golfe da Aldeia dos Capuchos apresentou o campo de forma excelente, que foi apreciado por todos os participantes.

Tendo todos os participantes terminado as duas voltas ao campo (9+9), o vencedor foi Carlos Alberto Guerreiro que cumpriu o par do campo (58 pancadas), apesar de ter estado com 2 pancadas abaixo do par quando só faltavam 4 buracos. Assim, o vencedor deixou o segundo classificado António Figueiredo a 7 pancadas (65 pancadas), ganhando o desempate pelo handicap mais alto para o terceiro classificado Bento Louro (vencedor do torneio em 2010).

Na categoria Net, bastante renhida, com quatro jogadores com 54 pancadas Net, o critério de desempate pelo handicap mais baixo, deu a vitória a Carlos Alberto Guerreiro, seguido de António Figueiredo, Manuel Calçada e Virgílio Borges.

Quanto à categoria de Golfe Adaptado, o vencedor foi André Caldeira, jogador da Selecção Nacional de Golfe para Surdos, com 91 pancadas, ganhando ao segundo classificado Rui Lourenço, jogador bi-amputado dos membros inferiores, que fez o seu primeiro torneio.   

Houve ainda 7 prémios Nearest to the Pin, o que proporcionou ainda mais emoção no decorrer do jogo.

Este torneio teve o apoio da agência de viagens Vencituris, da Pinalta, da Miaki Card, drivingrangeweb, e claro, do Clube de Golfe da Aldeia dos Capuchos.

Carlos Alberto Guerreiro – Vencedor Gross

 

António Figueiredo – 2º Classificado Gross

 

André Caldeira – Vencedor Categoria de Golfe Adaptado

 

Rui Lourenço – 2º Classificado na Categoria de Golfe Adaptado

Mais fotografias em: https://picasaweb.google.com/103366159665338037665/IIILisboaPhysioGolfCup?authkey=Gv1sRgCNSmmKDesNj3SA&feat=directlink

Golfe com Síndrome de Down

Golfe com Síndrome de Down

 Decorrente de uma mutação genética, o Síndrome de Down (SD) ocorre em média 1 a cada 800 nascimentos, crescendo a incidência com o aumento da idade materna.

Respeitando as limitações, a criança com SD deve receber estímulos para se desenvolver, tal como outra criança da sua idade. Para tal, os portadores desta síndrome deverão ser estimulados desde crianças à prática regular de uma actividade física. O golfe é uma excelente opção, pois os seus benefícios são inúmeros.

É de todo importante que o portador de SD mantenha essa actividade física, pois vários estudos comprovam que pessoas portadoras de SD tendem a tornar-se sedentários, levando-as a desenvolver problemas como obesidade, diabetes, colesterol, hipertensão e doenças cardíacas.

Não há duvidas que o golfe, promotor da socialização, é uma ferramenta de inclusão social para portadores de SD, sendo também adequado para as suas características físicas e principalmente as suas necessidades. Com o Golfe, eles descobrem as suas capacidades corporais e cognitivas, desenvolvendo o equilíbrio, a coordenação motora, a estruturação espaço-temporal, o esquema corporal e a respiração, factores fundamentais para o desenvolvimento do portador de SD. Concluindo, o golfe promove o desenvolvimento global, aquisição de valores, quebra de preconceitos, contribuindo assim para uma melhor qualidade de vida.

Como e quando começar?

Para uma criança com SD formar bases para um desenvolvimento harmónico, o ideal é que ela seja estimulada precocemente num trabalho multidisciplinar. O Golfe deve ser inserido aos poucos através de aulas e jogos com regras simples. Deve-se estruturar um ambiente facilitador e adequado aos alunos, oferecendo experiências que vão resultar na melhoria do seu desenvolvimento.

O treinador deverá sempre que possível ser especializado em Golfe Adaptado e procurar informações mais específicas sobre Síndrome de Down.