Rastreio Gratuito em Terapia Fala

O que é?

É o serviço de saúde que compete a prevenção, avaliação, reabilitação e estudo científico da comunicação humana e perturbações associadas. Neste contexto, a comunicação abrange todos os processos relacionados com a compreensão e produção da linguagem escrita e falada, assim como todas as formas de comunicação não-verbal.”

(D.L. 261/93, de 24 de Julho e D.L. 564/99 de 21 de Dezembro).

 

Destina-se a todos os indivíduos (crianças, adolescentes, adultos e idosos) que apresentem dificuldades nas áreas da comunicação, linguagem, fala (articulação, voz, fluência), leitura e escrita e da deglutição.
Dependendo da faixa etária, a Terapeuta da Fala avalia, previne, diagnostica e trata variadas condições clínicas:
– Criança/Adolescente
Perturbações da Comunicação
Atraso do Desenvolvimento da Linguagem (ADL)
Perturbação Específica do Desenvolvimento da Linguagem (PEDL)
Dificuldades de Aprendizagem na Leitura e Escrita
Alterações Articulatórias (dificuldade na produção de sons)
Gaguez
Deficiência Auditiva
Dislexia (Perturbação Específica de Aprendizagem da Leitura)
Disorotgrafia (Perturbação Específica de Aprendizagem da Escrita)
Disfonia (Alterações na Voz)
Deglutição (Alterações na Alimentação)
– Adulto/Idoso
Afasia (Perturbação da Linguagem)
Alexia (Perturbação na Leitura)
Agrafia (Perturbação na Escrita)
Acalculia (Pertubação no Cálculo)
Apraxiado Discurso (Perturbação em executar movimentos do discurso por comando)
Disartria (Incoordenação Pneumofonoarticulatória – respiração, fonação e articulação)
Disfagia (Perturbação na Alimentação)
Gaguez
Disfonia (Alterações na Voz)
Paralisias Faciais
Caracterização das sessões 

avaliação em Terapia da Fala poderá durar uma ou duas sessões (cada uma com uma hora de duração), mediante a patologia apresentada, bem como a sua gravidade e as sessões de intervenção têm uma duração entre 30 a 45 minutos.
Como os restantes serviços LisboaPhysio, a Terapia da Fala poderá realizar-se no Gabinete, no domicílio, hospital ou escola.

 

Nos meses de Maio e Junho, aproveite e faça o rastreio GRATUITO de Terapia da Fala! Crianças e adultos podem e devem marcar o seu rastreio!

 

 

O rastreio tem a duração média de 45 minutos, se necessitar de acompanhamento terapêutico, beneficiará de um desconto, tendo a 1ª consulta o valor das restantes.

MARCAÇÕES:

918164417 (Fisioterapeuta Lúcia Lemos – Responsável LisboaPhysio)

lisboaphysio@gmail.com

Paralisia Facial Periférica

O que é a Paralisia Facial Periférica?

A Paralisia Facial Periférica (P.F.P.), pode também tomar o nome de Idiopática ou de Bell.

Tem por origem a afecção do nervo facial superior e do inferior.

Resulta numa paralisia flácida de todos os músculos da face do lado da lesão, a face apresenta assimetria tanto em repouso como durante a tentativa de movimento voluntário. Apresenta uma incidência igual entre Homens e Mulheres, de qualquer idade.

Causas Possíveis:

A P.F.P., apresenta um alargado leque de etiologias: mudanças de temperatura; por inflamação; vírus; infecções; causas traumáticas; entre outras.

Problemas Associados:

– Tendência para as mucosas (lábios e olhos) permanecerem secas / desidratadas.

– Audição (diminuição; dor, “zumbido” ou “apito” no ouvido).

– Visão (sensação de névoa, dor no olho, tendência para lacrimejar).

– Comunicação (dificuldade em articular as palavras e sons especialmente vogais).

– Mastigação (dificuldade em mastigar e enrolar a língua).

– Contenção de líquidos (dificuldade ou incapacidade em conter os líquidos e saliva dentro da boca).

– Sentido gustativo (diminuição ou ausência)

– Alteração das sensibilidades (dolorosa, térmica e táctil na hemiface afectada).

– Dor atrás da orelha.

– Alterações da simetria facial em repouso ou movimento.

– Perturbações emocionais decorrentes da condição (depressão, irritação, tristeza).

Como é tratada a Paralisia Facial?

Tratamento Terapêutico Clássico:

  • Medicamentoso.
  • Fisioterapia.

Tratamento Cirúrgico (só em último caso):

  • Descompressão cirúrgica do nervo facial.
  • Nervectomia facial.

Conselhos para os pacientes

– Mastigar para o lado afectado;

– Articular bem as palavras;

– Proteger o olho afectado (óculos escuros);

– Limpar e humidificar os olhos (com soro fisiológico);

– Beber líquidos por uma palhinha;

– Assobiar, soprar, piscar os olhos, bochechar com água;

– Realizar Fisioterapia;